Questão de ponto de vista e de Geografia: bertalha-coração (Anredera cordifolia) – solução ou problema?

Boa Noite,

Ontem estava procurando mais informações sobre a planta com a qual trabalho/pesquiso, a bertalha-coraçãoAnredera cordifolia (Ten.) Steenis, Basellaceae – e, eis que encontro um vídeo, que, ao mesmo tempo, é um sonho e um pesadelo!

Explico-me: há mais de um mês atrás, tivemos uma forte geada em PoA, que queimou quase todas as folha de bertalha-coração do Sítio Capororoca, de onde comprávamos as folhas para a pesquisa. Desde então, seguimos numa empreitada atrás de outras fontes de folha! Graças aos familiares e amigos(as), problema parcialmente resolvido!

Voltando ao vídeo, nele aparece uma imensidão de folhas, com muiiitas flores!!!! Um sonho, o PARAÍSO para nós!!! O tormento, o pesadelo, entretanto, para a Austrália.

É uma questão de Geografia, pode-se dizer, de um ponto de vista simpificado, aqui a espécie é nativa, não causa problemas (não é uma regra, mas até agora não achei nenhum relato de problemas com a espécie). Na Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e outros vários países, todavia, é tida como espécie invasora de difícil controle, sendo proibidos o comérico e a propagação em alguns deles. É como o aspargo-de-jardim ou aspargo-samambaia (Apargus sp.), que foi introduzido como ornamental, mas que compete com as espécies nativas, e que encontrou um ambiente muiito propício ao seu desenvolvimento. Entretanto, acarreta, danos a nossa biodiversidade.

Para entender um pouquinho essa situação: as duas espécies, no contexto descrito (bertalha-coração na Austrália e aspargo-de-jardim no Brasil), são exóticas (foram trazidas de outro país, onde são nativas), de fácil propagação e de difícil controle. A bertalha-coração não dá frutos (não há nenhum relato na literatura), contudo se reproduz de forma vegetativa/assexuda, através de seus tubérculos, de onde saem novos ramos, com mais folhas e, no ambiente propício, isso ocorre de forma rápida. Já o aspargo-de-jardim, dá muitas sementes (reprodução sexuda), que são facilmente propagadas pelos animais (atuam como vetores).

Essas questões de espécies exóticas e nativas, suas relações com o ambiente natural e/ou com o no qual foram inseridas, co-evolução, competição, ecologia, entre outros, merecem um maior aprofundamento, aqui passei de forma bem superficial. Em outro momento, retomo o tema, da forma que merece.

Por hora, voltemos à questão do vídeo da bertalha-coração.

A minha alegria: quantidades infindáveis de matéria-prima!!!! A tristeza de lá: quantidades infindáveis de um problema… A minha singela sugestão de solução: me contratem!!! Preciso de grandes quantidades de biomassa!!! 😀 Além de ser uma espécie medicinal, é também alimentícia! E deliciosa!!!

O link do vídeo: clique aqui, mas já aviso: há cenas muito fortes!!! (a pesquisadora ensina como matar a planta ….)

Sobre a bertalha-coração:

Tese do Valdely Kinupp (2007): clique aqui

Artigo do KINUPP, AMARO & BARROS (2004): clique aqui

Em breve, mais informações sobre essa espécie. Para mim, tãoo querida!!! 😛

Comecei esse post de forma bem simples, só para compartilhar uma situação de ambiguidade e eis que meu lado bióloga começou a trabalhar, querendo aprofundar os temas envolvidos. Enfim, tá tarde, vou dormir. Em outro momento aprofundo mais!

Abaixo: fotos das folhas e inflorescência da bertalha-coração.

Abraços,
Sara
  

Anúncios

6 pensamentos sobre “Questão de ponto de vista e de Geografia: bertalha-coração (Anredera cordifolia) – solução ou problema?

  1. Sara: gostei muito das informações que tu e a Neide Rigo (come-se) têm veiculado sobre a bertalha-coração. Nós a temos no pátio, sob controle (assim espero) e costumamos comer a folhas, bulbos da terra e bulbos aéreos, coletados principalmente na vizinhança,já que as nossas plantas estão pequenas. Vou levar alguns bulbos para plantar em vasos na escola em POA, para nosso trabalho com educação ambiental.

    • Oi Nedi!
      Que legal!
      na real, aqui no Sul não precisas te preocupar, pq aqui ela é nativa. No vídeo que a Meide e eu postamos,mostra a bertalha-coração, enqto uma “problema”/”praga”, pq na Austrália ela é exótica.
      Podíamos trocar alguns tubérculos/bulbos, né?!
      Te adicionei no facebook, para q possamos conversar!
      Abraços e agradecida pelo recado!
      Sara

    • Oi Cris!
      Tudo bom?
      Bahh, que legal! Vou dar uma olhada 😀
      Que bom que gostastes, Agradecida! Tenho que alimentar o blog, tanta coisa para publicar! Hheheeh
      Seguimos trocando fotinhos, figurinhas, receitinhas e palntinhas ❤
      Bjos
      🙂
      Sara

  2. Procurando informações sobre alimentos diferenciados, naturais, acabei por chegar aqui e já me surpreendi com ótimas informações. Estou mudando meu modo de alimentar e pretendo aprender também sobre plantas usadas para remédios naturais. Abraços..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s