Entrevista – Alex Atala: “gastronomia é colocar o ingrediente no seu melhor momento”

Bem interessante,

Entrevista do Alex Atala: “gastronomia é colocar o ingrediente no seu melhor momento“, durante o Tast of  São Paulo.

Para ler a entrevista: clique aqui

Site do Tast of SPclique aqui

Receitas do evento Tast of SP: clique aqui

ALEX_ATALA_PALESTRA_TASTE_OF_SAO_PAULO_2017_4

Imagem: site do Infood

Do site Tast of SP,  um pouco sobre o Chef Alex Atala 

Chef responsável pelos restaurantes do Grupo D.O.M e ministrará a palestra Repensando nossas conexões com o alimento, no Auditório Taste

Sobre o chef

Com os pés fincados em suas raízes e os olhos voltados para o futuro, Alex Atala é acima de tudo um apaixonado. Pelo Brasil, pela natureza, pela gastronomia, pela vida. Movido por desafios e um grande sentimento de indignação, Atala consegue com extrema delicadeza e técnica transformar essa energia criativa em experiências inesquecíveis para quem tem a oportunidade de provar suas invenções. Seu foco é explorar todas as possibilidades gastronômicas dos ingredientes nacionais, aliando as bases clássicas às técnicas atuais. No entanto, com arrojo e visão, Atala supera as fronteiras da cozinha e atua como cidadão responsável, valorizando o pequeno produtor, incentivando jovens profissionais e apoiando projetos de terceiro setor.

Sob influência familiar, foi na infância que Alex Atala teve seu primeiro contato com a região amazônica. Aos 19 anos, na escola de Hotelaria de Namur, na Bélgica, Atala iniciou sua carreira como cheff. Na França trabalhou no restaurante Jean Pierre Bruneau e estagiou no renomado Hotel de la Cote D’Or. Em seguida partiu para novos desafios em cozinhas de Montpellier e Milão.

De volta a São Paulo em 1994, logo chamou atenção por seu desempenho à frente dos restaurantes Filomena e 72. Em 1999, iniciou sua carreira de chef-proprietário no aclamado Namesa. No mesmo ano, inaugurou o D.O.M. Restaurante e também uma nova era para a gastronomia brasileira, na qual os ingredientes e a cultura alimentar de seu país são protagonistas em uma cozinha vanguardista, sofisticada e sempre surpreendente.

 

Abraços,
Sara
Anúncios

CARTILHA DO SOLO COMO RECONHECER – E SANAR SEUS PROBLEMAS, Ana Primavesi e MST (2009)

Boa Tarde

Segue a CARTILHA DO SOLO COMO RECONHECER – E SANAR SEUS PROBLEMAS, de Ana Primavesi e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST, 2009).

Para baixar: Cartilha Inspeção do solo – Ana Primavesi

capa.bmp

Abraços,
Sara

 

Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial Plantas para o Futuro – Região Centro-Oeste

Essa publicação é do Ministério do Meio Ambiente (MMA, 2016: Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial Plantas para o Futuro – Região Centro-Oeste, editores Roberto Fontes Vieira, Julcéia Camillo e Lidio Coradin.

Para baixar: MMA_Plantas-Para-Futuro_Regiao-CO_2016

plantas-futuro-co

Abraços,
Sara

20 Plantas para plantar na Horta Orgânica (CAMPOS, ImGrower)

Segue mais uma publicação sobre as PANCs: 20 Plantas para plantar na Horta Orgânica, de  Thiago Tadeu Campos, ImGrower.

Para baixar: e-book-20-pancs-para-plantar-na-horta-orgânica-imgrower

Boa Leitura!

capa-pancs-imgrower.jpg

Guia Prático sobre PANCs: Plantas Alimentícias Não Convencionais (Inst. Kairós, 2017)

Boa Tarde

Segue mais uma publicação sobre as PANCs: Guia Prático sobre PANCs: Plantas Alimentícias Não Convencionais, do Instituto Kairós, Coordenação Guilherme R. Ranieri, 2017.

No início, tem uma lista de perguntas sobre o tema, com as respostas, bem interessante. Depois segue a lista de espécies com fotos e informações sobre cada uma.

Para baixar: Cartilha-Guia-Prático-de-PANC-Plantas-Alimenticias-Nao-Convencionais

capa-guia-pratico

Abraços,
Sara

PANC: Brasil tem mais de 5 mil plantas comestíveis (Jornal A Voz da Serra)

Boa Tarde,

Segue uma sugestão de leitura,

Reportagem interessante sobre as PANCS (Plantas Alimentícias Não-Convencionais), postada no dia 17/02/2017, no Jornal A Voz da Serra. Imagens e texto retirados da reportagem.

Link da reportagem: clique aqui

valdelyr-knupp_0 Valdely Kinupp (Foto: Jornal A Voz da Serra)

Abraços,
Sara

Cores e formas no bioma pampa: gramíneas ornamentais nativas (Embrapa, 2015)

Boa Tarde,

Divulgamos aqui mais uma publicação bem interessante que chegou até nós: Cores e formas no bioma pampa: gramíneas ornamentais nativas, de Marene Marchi e Rosa Lía Barbieri (editoras técnicas), Brasília, DF: Embrapa, 2015.

Para acessar: clique aqui

Bioma-Pampa

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Abraços,
Sara

Nova Cartilha das PANCs: GVC-UFRGS!

Bom Dia!

Material Novo sobre as PANCs (Plantas Alimentícias Não-Convencionais) do Rio Grande do Sul bem legal, do Grupo Viveiros Comunitários, UFRGS, pessoal da Biologia entre outros amantes e pesquisadores dos temas afins.

Página do Grupo no Facebook: clique aqui

Parabéns pro pessoal: Marília Elisa Becker Kelen, Iana Scopel Van Nouhuys, Lia Christina Kirchheim Kehl, Paulo Brack e Débora Balzan da Silva (Organizadores), orientados pelo Prof.Dr.Paulo Brack, um grande multiplicador, defensor e pesquisador das PANCs!

cartilha-Pancs Para baixar: Cartilha-PANCs_GVC_2015

Boa Leitura, Boas Plantações, Boas Comidinhas e Bom Uso!

😀

Abraços,
Sara

Livro das PANCS!!! Do Kinupp e do Lorenzi :D :D :D

Bom Dia, Pessoal!

Saiu o livro das PANCS!!! “Plantas Alimentícias Não-Convencionais (PANC) no Brasil. Guia de indentificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas”, do Valdely Kinupp e do Harry Lorenzi (2014), Ed.Plantarum.

O meu exemplar chegou semana passada! 😀 😀 😀

O livro é lindo, as fotografias são de boa qualidade, é capa dura, tem 768 páginas de muiitas plantas, com a parte botânica, usos e receitas. Recomento muiito comprarem e divulgarem! É a riqueza do nosso país (e planeta), a AgroBiodiversidade esperando para ser (re)descoberta, valorizada, respeitada!

A imagem do livro tirei do site da Ed. Plantarum (clique aqui) e do Valdely com o livro, roubei do Blog Come-se (clique aqui).

Agora fica mais fácil sair pela rua identificando os matinhos que surgem no caminho.

Abraços e bom proveito!
Sara

Cogumelos Comestíveis da Mata Atlântica – Palestra em SP: Marina Capelari, Jorge Ferreira e Alex Atala

Bom Dia!

Este é um tema que me interessa bastante, apesar de eu não ser uma amante dos cogumelos – estou aprendendo a comer alguns tipos, pois me incomodo com a textura e ainda sou bem ignorante no assunto, admito, hehe.

Na página do El Cocinero Loko vi hoje este post que segue abaixo, de um bate papo sobre cogumelos comestíveis da Mata Atlântica.

O que é: Bate papo sobre cogumelos comestíveis da Mata Atlântica

Data: 14/04 (segunda-feira)

Hora: das 10h as 12h

Local: Espaço Maní-Manioca (Rua Joaquim Antunes, 212), São Paulo-SP

Ingresso: Gratuito

 

cogumelos-comestiveis

Micologia
Bate-papo sobre cogumelos comestíveis da mata Atlântica. Como convidados teremos:

Marina Capelari, bióloga, especialista em micologia do Instituto de Botânica, iniciará o debate com apresentação do Reino Fungi, especificidades dos cogumelos comestíveis e a perspectiva na região;

Jorge Ferreira, botânico autodidata, trabalha em Paraty há muitos anos com agrofloresta e pesquisa sobre cogumelos na região, contará sua experiência com a vivência na Mata Atlântica;

Alex Atala, trará para o debate o relato sobre o trabalho que já desenvolve com cogumelos.

Nossa ideia é conhecer um pouco mais sobre esse campo tão pouco explorado no Brasil e, quem sabe, alguma perspectiva futura.

Será no dia 14/04, segunda-feira, das 10h às 12h, no Espaço Maní-Manioca (Rua Joaquim Antunes, 212).
O evento é gratuito. Pré-inscrição pelo email: centroculturaculinariac5@gmail.com
Vagas limitadas.

Abraços,
Sara